sábado, 12 de maio de 2007

De Novo no Teatro de Operações - Mama Sume





Os militares vão estar cerca de um mês na região mais perigosa do Afeganistão, integrados numa força internacional. De acordo com uma fonte do Ministério da Defesa Nacional, as missões dos comandos serão sobretudo de patrulhamento e terão um risco elevado devido às condições de segurança na região.

A mesma fonte recusou-se a confirmar a notícia do semanário Sol, que diz, este sábado, que a missão dos militares portugueses será detectar, desmembrar e liquidar células taliban activas na região de Kandahar.PR admite risco mas sublinha capacidade militar "A missão do Afeganistão é uma missão de risco, não podemos esquecer, mas está a contribuir para missão de paz na região, para a redução, assim esperamos, do terrorismo no mundo e também no combate ao narcotráfico", disse Cavaco Silva aos jornalistas à margem da sessão de encerramento da VII Cimeira do WTTC, organização que reuniu até, este sábado, em Lisboa, os mais representativos empresários do turismo a nível mundial.

Questionado sobre a capacidade dos militares portugueses para enfrentar este tipo de operações, Cavaco Silva garantiu que estes "estão preparados". "Toda a informação que tenho é nesse sentido. Aliás têm sido objecto de grandes elogios dos seus comandantes, quer comandantes nacionais como comandantes internacionais", reforçou o Presidente da República, destacando que presenciou "o profissionalismo e a capacidade" dos militares portugueses quando visitou a missão no Kosovo.

Cavaco Silva acrescentou ainda que, a par da situação do Afeganistão, as forças militares portuguesas estão também presentes no Líbano e no Kosovo, relembrando que todas estas missões envolvem riscos. "Portugal faz parte da comunidade internacional, que quer a paz. E a defesa do nosso país hoje vai para além das nossas próprias fronteiras", concluiu.


Fonte "Lusa"

3 comentários:

MRelvas disse...

Todos nós sabemos ser esta a primeira missão das forças armadas portuguesas que ultrapassa a "simples" manutenção de paz.
Todos temos consciência, uns mais, outros menos que, os nossos jovens camaradas COMANDOS "fazem" parte de uma guerra.
As guerras são inqualificáveis, no momento da incerteza do combate e no futuro a nível psicológico.
Sei com que massa são formados os Comandos, por isso mais que num acto de aventureirismo, capacitados das dificulades, as suplementarão com humildade e serão parte integrante dos heróis de sempre, lutando com bravura, plenos de humanismo, tanto quanto possível num acto de guerra, mas com a maior camaradagem entre irmãos, o que na realidade é aquilo que faz os verdadeiros heróis!
Aqui unidos desejamos boa sorte, sendo que:
"A SORTE PROTEGE OS AUDAZES"
Mama Sume

MRelvas disse...

Isto empancou Paulo?

Abraço
MR

MRelvas disse...

Era uma vez um blogue parado no tempo...

Prá frente Paulo!!